Descobrindo o Tarot

novembro 14, 2009

Dica prática – deixe suas anotações de leituras mais rápidas usando símbolos

Filed under: Diversos, Notas — Tags:, , , — Leonardo Dias @ 11:26 PM

Quem estuda Tarot e tem o costume de manter um diário sobre as cartas frequentemente precisa anotar esquemas de leituras, seja para estudos posteriores ou para registro pessoal. Eu tenho o costume de tirar fotos e adicioná-las a um registro de leituras no computador – mas às vezes, por um motivo ou outro, acabo fazendo só anotações. Uma coisa que sempre me incomodou em anotar as leituras foi a quantidade de tempo que se perde tendo que escrever os nomes inteiros das cartas, ou fazendo abreviações (que correm o risco de comprometer a clareza da anotação). Pensando nisso, desenvolvi uma forma de fazer essas anotações com símbolos, o que deixa as coisas mais simples e rápidas. Alguns amigos gostaram da ideia, então achei que poderia ser legal divulgá-la aqui.

Meu sistema consiste na criação de oito símbolos apenas – quatro para cada uma das figuras da corte, e mais quatro para os naipes. Combinados aos números, podemos representar todas as setenta e oito cartas do Tarot em anotações. Você pode criar seus próprios símbolos, da forma que quiser. Aqui vão algumas sugestões para a criação –

  • Os símbolos precisam fazer sentido para a pessoa, serem de fácil fixação e diferentes uns dos outros o suficiente para que possam ser facilmente distinguidos – o objetivo é evitar confusão, e não arrumar mais. Pense em um alfabeto, em como cada letra costuma ser suficientemente diferente das outras, de forma a não causar confusão na hora de escrever ou ler. Em certos casos, uma simples diferença de direção é o que marca a diferença entre cada grafema (como no caso de p, b, d e q, por exemplo);
  • Procure fazer símbolos com o mínimo de traços que seja possível. Observe como as letras de forma do nosso alfabeto são compostas de poucos traços. Quatro ou cinco são o limite para um símbolo simples;
  • Uma ideia interessante é usar combinações diferentes dos mesmos elementos na composição dos símbolos;
  • Se for do seu interesse, busque inspiração em sistemas simbólicos já conhecidos, como hieróglifos egípcios, ideogramas chineses, símbolos alquímicos, escrita maia, etc.

OS SÍMBOLOS

Nos meus símbolos, os glifos dos os naipes são mais uma estilização dos símbolos normais de cada naipe, enquanto que os símbolos para as figuras da corte têm uma significância um pouco mais complexa. Os símbolos que criei para os naipes são os seguintes –

símbolos em fileira

a

a

Paus – o símbolo para o naipe de Paus assemelha-se a um cetro (o naipe de Paus já teve vários nomes ao longo do tempo, sendo que nos primeiros baralhos ele era chamado de cetros). O círculo encimando a linha vertical pode ser associado ao Sol, o que relaciona esse símbolo ao fogo, ao poder, à potência e à manifestação da vida (bastões e cetros também têm essa associação com o fogo, pois representam poder e realeza).

aa

a

a

Copas – também a estilização do desenho de uma taça. A parte superior do símbolo, seu traço curvo que forma o bojo da taça, por meio de analogia ao crescente lunar, também pode ser vista como uma referência à Lua – receptividade, fluidez, emoções e profundidade.

a

a

a

Espadas – uma estilização igualmente simples de uma espada apontada para cima, como no Ás de Espadas. Esse símbolo também tem conotações fálicas, sugerindo poder, domínio e auto-confiança. A espada aponta para cima, a direção do céu, do ar, do imaterial, do princípio masculino. Isso sugere razão e compreensão – a elevação da consciência, a clareza mental.

a

a

a

Ouros – a princípio, uma simples e visível estilização dos padrões circulares que frequentemente são evocados nas representações desse naipe, as moedas. Na Alquimia, o círculo dividido por uma linha é usado para representar o Sal, elemento alquímico que corresponde ao elemento Terra, mesmo elemento associado ao naipe de Ouros. O círculo cortado no meio por uma linha horizontal também é considerado uma variação do círculo com uma cruz ou um “xis” dentro, usado para simbolizar o elemento Terra e o planeta Terra.a

a

Na composição dos símbolos para as figuras da corte eu me baseei nas correspondências estabelecidas entre elas e os quatro elementos. Usei como base a linha vertical, um dos símbolos mais básicos da cultura ocidental, existente desde tempos remotos. A linha vertical simboliza a unidade, o indivíduo, poder, e o contato entre o divino (no alto) e o mundano (embaixo). Observe que o número 1 é basicamente uma linha vertical. A linha vertical também pode ser vista como a forma mais simples de representar a figura humana. Da mesma forma, as figuras da corte representam a manifestação da energia do naipe de forma individualizada, ou seja, condensada de uma determinada maneira e fluindo para uma direção específica.

símbolos em fileira - figuras

a

a

Reis – no Tarot, os reis dos naipes são associados ao elemento Ar. As duas linhas horizontais paralelas acima da linha vertical representam o ar, bem como a elevação mental. Esse é o símbolo astrológico para o ar, a propósito (é interessante notar que eu não sabia disso quando fiz o símbolo para o rei).

a

a

a

a

Rainhas – o triângulo apontado para baixo é o símbolo alquímico do elemento Água, ao qual as rainhas do Tarot são associadas. Ele também pode ser uma representação da vagina, demarcando o caráter feminino das rainhas. Uma terceira coisa que ele pode representar é o poder gerador da mulher, que dentro do seu útero fechado gera a vida.

a

a

a

a

a

a

Cavaleiros – uma estilização da figura de um homem a cavalo. O triângulo apontando para cima é o símbolo alquímico do elemento Fogo, associado aos cavaleiros do Tarot.

a

a

a

a

a

Pajens – o mesmo símbolo para o rei, só que orientado para a direção oposta. As linhas horizontais abaixo da linha vertical representam a terra – pajens são associados ao elemento Terra. A figura também poderia representar alguém de pé sobre o chão. De fato, no baralho RWS, todos os pajens são representados de pé sobre o solo.

a

a

a

a

AS REGRAS

Meu sistema é composto de apenas quatro regras –

  • Cada carta dos Arcanos Maiores é representada por seu número. Por exemplo, o Sol, carta 19, é representado simplesmente por um “19”;
  • Ases são representados simplesmente pelo símbolo do naipe sozinho.
  • A representação das Figuras da Corte segue a fórmula símbolo da figura + símbolo do naipe;
  • As cartas numeradas dos Arcanos Menores são representadas seguindo o modelo número da carta + símbolo do naipe;

Exemplos –

exemplos juntos e com legendas

Abaixo, um exemplo de leitura –

cartas e equivalentes em símbolos


Fontes/Referências

http://www.soul-guidance.com/houseofthesun/alchemy_5.htm

http://www.symbols.com/ – site muito bom sobre símbolos, com um mecanismo de busca por palavra chave e características padronizadas.

http://en.wikipedia.org/wiki/Symbol – artigo sobre símbolo na Wikipedia.

Anúncios

1 Comentário »

  1. […] Dica Prática – anotações mais rápidas […]

    Pingback por Índice de Posts « Descobrindo o Tarot — dezembro 8, 2009 @ 1:41 AM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: