Descobrindo o Tarot

abril 30, 2010

Rainha de Espadas – A vilã

Filed under: Figuras da Corte, Notas — Tags:, , , , — Leonardo Dias @ 1:02 AM

Que o naipe de Espadas é generalizadamente visto como um naipe ruim, é fato; mas alguém já percebeu como que, muitas vezes, a Rainha de Espadas é vilanizada? Isso passou pela minha cabeça ontem, enquanto eu fazia uma leitura. A Rainha de Espadas é meio que vista como a rainha má das figuras da corte. Já vi em vários livros, em especial os mais antigos, descrições que qualificam essa figura da corte como uma mulher mal-amada, ardilosa e traiçoeira – muitas vezes, endurecida pelas dores da vida.

Bem, o naipe de Espadas fala particularmente do intelecto, e é notório que, em nossa cultura, essa é uma faculdade especialmente valorizada (e, por muito tempo, atribuída) aos homens. Não é muito difícil a gente entender porque, portanto, mulheres caracteristicamente inteligentes, analíticas e racionais são tradicionalmente vistas como frias (leia-se ‘frígidas’), masculinizadas. Envolve as associações tradicionais que cada um dos dois gêneros recebe. De todas as qualidades associadas a cada naipe, a racionalidade do naipe de Espadas é a que menos se adapta às tradicionais atribuições das mulheres.

Pense nas vilãs – das histórias infantis, dos filmes, das novelas. Vilãs são geralmente mulheres independentes, livres, espertas; vilãs transam com quem elas querem; vilãs querem poder, autoridade; vilãs basicamente fazem e almejam tudo aquilo que nossa sociedade tradicionalmente atribui aos homens. E o fato de mulheres com esse tipo de comportamento serem vilanizadas em nossas produções culturais (tais como histórias infantis ou a interpretação de uma carta de Tarot) diz bastante sobre o quão machista ainda é nossa sociedade – ou, ao menos, o quão machistas são nossas tradições. Às vezes, é interessante pensar sobre como nossos valores culturais refletem-se no sistema simbólico que criamos para o Tarot.

Ah, e só pra constar, eu sei que interpretação de cartas é uma área completamente subjetiva e livre, mas eu não costumo interpretar a Rainha de Espadas com esses tipos de conotações negativas. Costumo vê-la como análise profunda, humor cortante, mente estratégica, tudo isso associado a sensibilidade e perspicácia e insight. [não que isso queira dizer muita coisa, porque eu provavelmente devo endossar outras pré-concepções culturais na minha interpretação – fazer o que, rs…]

Na imagem, junto com a Rainha de Espadas, a (versão Disney da) Rainha da Branca de Neve, e uma vilã de uma estória popular contemporânea, Paola Bracho, da novela mexicana La Ursupadora – quem não se lembra dela? Me diverti bastante hoje, assistindo a alguns videos dela.

Anúncios

10 Comentários »

  1. Olá Leonardo.

    Você já assistiu Alice no País das Maravilhas. A Rainha má era a Rainha de Copas e seu comparsa era o Cavaleiro de copas. Achei interessante. E aí? O que dizer dessas duas figuras?

    Comentário por Flávio — abril 30, 2010 @ 8:43 AM

    • Não sei se deve haver alguma correlação com o Tarot. Eu dei uma pesquisada, e parece que a figura da Rainha de Copas da história da Alice foi inspirada na Rainha Vitoria da Inglaterra – a que emprestou seu nome para a época vitoriana, que foi o período de seu reinado (1837-1901).

      Comentário por Leonardo Dias — maio 1, 2010 @ 5:07 PM

  2. Bem ilustrado colocar a foto da Paola Bracho,bem lembrado.

    Comentário por Laura — maio 5, 2010 @ 3:50 PM

    • Haha, sim, Paola Bracho é uma figura semi-mítica, rsrs

      Comentário por Leonardo Dias — maio 5, 2010 @ 7:37 PM

  3. […] Rainha de Espadas – A vilã […]

    Pingback por Índice de Posts « Descobrindo o Tarot — junho 9, 2010 @ 4:26 PM

  4. Concordo plenamente com você, Leonardo!
    Principalmente quando fala da nossa cultura machista. O que me consola, é saber que tudo
    isso está mudando.. ou será ilusão?! rsrs
    Bom, resumindo: Se as “boazinhas” dos contos de fadas fossem analíticas, inteligentes e
    racionais não precisariam de um herói para salvá-las.

    Bjosss

    Comentário por Giiii — março 11, 2011 @ 12:06 PM

    • Acredito que há mudanças sim, mas elas não são tão profundas. Por debaixo do comportamento social, oficial das pessoas, você ainda pode perceber os mesmos preconceitos antigos arraigados, manifestando-se livremente em atos falhos, vícios de linguagem e atitudes não pensadas. Tolerância de verdade, na minha opinião, é saber lidar e repensar esses preconceitos profundos que todos nós temos – e você sabe que pouca gente faz isso, rs.

      Hahah, adorei sua observação final! Nada mais verdadeiro, rs.

      Brigado pela participação 🙂

      Comentário por Leonardo Dias — março 12, 2011 @ 9:12 AM

  5. Parabéns pela lucidez, muito bem pensado o post. Tatuei a rainha de espadas nas minhas costas… aprendi a gostar dela desde os 11 anos, quando comecei a abrir o tarot. É uma carta de superação através do intelecto. Um grande beijo.

    Comentário por Cintia — novembro 4, 2011 @ 10:24 PM

    • Wow, uma tattoo da Rainha de Espadas, muito legal! Eu costumo ser avesso a estereótipos, especialmente esse tipo de estereótipo. É ridículo que até com cartas o povo cria preconceitos.

      Brigado pela participação!

      Comentário por Leonardo Dias — novembro 9, 2011 @ 1:43 AM

  6. É frustrante ser um homem com Lua em Virgem-Libra e tentar interpretar essa energia com base no tarô.

    Não bastasse ter de aturar a simbologia sexista, e fazer um esforço extra para sublimar as menságens, ainda caio com uma carta interpretada sempre pelo seu lado Abismal.

    É pedir de mais querer que isso seja menos complicado e mais intuitivo ?

    Comentário por J — outubro 29, 2012 @ 4:04 PM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: