Descobrindo o Tarot

janeiro 30, 2011

TAROT x PRECONCEITO

Filed under: Diversos, Videos — Tags:, , , , — Leonardo Dias @ 5:28 PM

Foi conversando com uma leitora do blog esses dias, aqui pelo messenger do blog mesmo, que eu tive a ideia de fazer esse video. A conversa, sobre preconceito e assumir-se tarólogo, meio que ecoou pensamentos que eu mesmo já tenho tido há algum tempo, a respeito da minha própria postura com relação a como eu lido com essa questão. Eu tenho pensado bastante que eu talvez não esteja trazendo a minha atividade de estudante/praticante de Tarot tão à tona socialmente como eu acredito que deveria.

E você? Como você lida com o preconceito que muitas pessoas tem contra Tarot e esoterismo em geral? Você se expõe como participante desse movimento? Não? Por que?

Abaixo, o video. Comentem, digam o que pensam!

Anúncios

21 Comentários »

  1. A única maneira de acabar com o preconceito é com o “conhecimento”. Pois a palavra já diz tudo.. É conceituar algo antes de conhecer. É isso! Preconceito sempre será burrice. Seja com relação a qualquer coisa. Então quem tem preconceito deveria antes estudar, entender, conhecer, para depois sim, poder criticar COM CONHECIMENTO e SEM PRECONCEITO.

    Comentário por Cristiane Rocha — janeiro 30, 2011 @ 5:42 PM

    • Sim, total, e o mais importante é a gente perceber que trazer esse conhecimento é, acima de tudo, NOSSO papel, mesmo porque nós somos a parte mais interessada nisso. E não vamos conseguir isso enquanto ficarmos nos escondendo e cedendo a esse jogo de poder ideológico.

      Brigado pela participação, Cris!

      Abç

      Comentário por Leonardo Dias — janeiro 30, 2011 @ 5:50 PM

  2. Mandou bem léo! Muito revelante o post de hoje! Percebo que muito do preconceito advém da formação religiosa. Infelizmente muita gente foi doutrinada com um pensamento medieval.Isso eu falo direcionado para cristãos em geral. E eu como tal, também fui doutrinado dessa maneira. Concordo totalmente quando se diz que a resolução para minimizar o preconceito é primeiramente o estudo, o esclarecimento. Mas acho tb. que a atitude de cada pessoa é muito valiosa.

    Comentário por Flávio — janeiro 30, 2011 @ 8:32 PM

    • Sim, eu acho que existem basicamente dois tipos de pessoas que têm preconceito com Tarot – aquelas que não apreciam por acreditarem em outras coisas que negam o Tarot (o que é uma questão até mesmo de concorrência, se você for pensar), e aquelas que não apreciam por não acreditarem em nada. Independente dos motivos pras pessoas descreditarem a nossa atividade, o que eu acho importante é a gente se impor. É muito uma coisa íntima também, uma questão de não se deixar sucumbir à imposição ideológica deles.
      Eu não sou idealista em acreditar que as pessoas vão entender e saber o que é Tarot, porque a gente sabe que não vai ser assim. O foco do meu video é mais os meus colegas que estudam/praticam Tarot, nossa postura em relação ao que a gente faz e gosta é importante. Saber assumir-se também faz parte do respeito pelo que a gente faz.

      Brigado pela participação, Flávio!

      Abç

      Comentário por Leonardo Dias — janeiro 30, 2011 @ 8:44 PM

  3. Por favor não me leve a mal… ja assisti TODOS os seus vídeos , mas eu tenho que adimitir que esse é o MELHOR que ja vi!!!
    Leo , vc mandou muito bem cara! Pode acreditar !
    Tudo o que foi dito tem total fundamento. Ta mais que na hora da revolução \m/
    Um abração ,meu camarada ! =)

    Comentário por Franklin Couto — janeiro 30, 2011 @ 9:00 PM

    • Hey! Brigado, Franklin!

      Isso é uma coisa que eu já tenho pensado há algum tempo – você mesmo deve ter visto no Facebook – e eu comecei a perceber que outras pessoas têm essa mesma questão. Se tem uma coisa que me deixa indignado, por razões óbvias, é preconceito, e a mentalidade preconceituosa me impedindo de expressar e buscar minha própria satisfação.

      E é isso mesmo, revolução 😛

      Brigado pela participação, e abraço!

      Comentário por Leonardo Dias — janeiro 31, 2011 @ 12:05 AM

  4. Muito bom.

    No entanto, senti uma pontinha de revolta, meu amigo. Por isso gostaria de adicionar um conselho, se você concordar comigo.

    É importante SIM tomar uma posição contra este tipo de discriminação, mas é preciso fazer isto com cuidado. Com paciência e delicadeza.

    Sou magista há quase 10 anos, tendo passado por linhas como xamanismo, wicca e Chaos Magic. Há bastante tempo uso os arcanos maiores como uma de minhas ferramentas, mas apenas quando conheci seu blog me decidi a realmente me aprofundar no estudo do oráculo.

    No trabalho, minha chefe é evangélica, e teria tudo para ser contra minhas práticas. Logo nos primeiros meses, veio a pergunta “Em que você acredita?”. Respondi sinceramente, mas resumidamente, e com muita delicadeza. Aos poucos, ao longo do tempo novas curiosidades sugiram, sempre respondidas sinceramente, e assim formou-se uma linha de respeito mútuo, ela com suas crenças e eu com as minhas.

    É difícil para um evangélico ou um católico compreender algo que suas próprias escrituras e mandamentos o orienta a abominar. “Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela sua exclusiva autoridade” (Atos 1:7.) e ainda “Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, que chilreiam e murmuram, respondei: Acaso não consultará um povo a seu Deus? acaso a favor dos vivos consultará os mortos?” (Isaias 8:19).

    Por isso, é necessário ter muita paciência e também respeito aos dogmas destes terceiros. É primeiro demonstrando este respeito que podemos exigi-lo posteriormente.

    E lembre-se: Ter respeito por algo e concodar com sua prática são coisas completamente diferentes.

    Comentário por Bruno "DG" Rodrigues — janeiro 31, 2011 @ 12:47 AM

    • Concordo com tudo isso que você disse – eu até meio que gostaria de ser menos ariano e ser capaz de colocar as coisas assim, rsrs.

      Sua atitude com sua chefe foi elegante, exemplar. Acho que é o que eu faria também. Mas, geralmente, quando me perguntam em que eu acredito, eu digo que sou panteísta. As duas pessoas e meia que entenderam se contentaram. O resto pediu explicação, eu dei, e o assunto morreu aí, rs. Eu sou uma pessoa esquisita no geral, o que eu acredito, mesmo sendo esquisito, passa a ser um detalhe, rs.

      Eu não sei muito bem o que eu espero das pessoas com relação às minhas – e às nossas – minorizices… Mas eu espero, sim, de nós enquanto um grupo, mais consciência coletiva.

      E essa história de Bíblia… meu, a Bíblia manda não comer ostra, não fazer barba, não comer carne mal passada. A impressão que dá é que eles só seguem o que é conveniente. Todo mundo já tem preconceito com magia, e com gay. Achar isso na Bíblia é um prato cheio, uma ótima maneira de legitimizar um preconceito que eles já tem. Eu conheço pessoas místicas que têm preconceito com Magia…

      Controvérsias menores à parte, o que eu acredito solidamente, e você há de concordar, é que depende em grande parte de nós nos fazermos respeitar – nem que seja um pouquinhozinho mais.

      Abraço, Bruno, e muito obrigado pela sua participação!

      Comentário por Leonardo Dias — janeiro 31, 2011 @ 1:31 AM

  5. Oi Leo… os meus comprimentos por esta materia muito importante che eu mesmo ja vive alguns anos atras tanto aqui na Suica, uma terra muito fechada em este tema, e tb na Italia…
    Na Italia a nossa TRIBU como eu amo chamar nos Tarologos o Oracolanos (rs nao sei se esta palavra esiste) nao vem visto muito bem, pq a maioria desses usao as cartas como meio para inganar o povo… esistem muitos programas tv, ate mesmo politicos que estao investindo muito para acabar com a nossa Tribu… è como ritornar aquela epoca da caca das bruxas…. dai gera aquele jogo do esconde… quase nineguem fala de boca cheia EU SOU TAROLOGO.. EU SOU ORACOLANO… eu abordei esse assunto no meu livro que vai sair este ano em Italia… e com os meus alunos, Fans eu digo sempre de eles sairem “do armario” como vc mesmo diz… e assumir aquilo que eles sao, que eles amam fayer… pq eu acho que se uma pessoa nao è aquilo que è… se uma pessoa nao estrair “esternare como se diz aqui” aquilo que ama e que è em realdade està sendo prizioneiro do preconceito gerado ingnorantemente de outras pessoas… eu amo aquilo que fazo, eu amo aquilo que sou… e da quando eu me liberei dos preconceitos dos outros eu me sinto gente, viva, feliz pq finalmente estou vivendo a mina vida do jeito que escolhi ;))))
    Eu tento passar isso para as pessoas que eu convivo e tb nos meus livros… pq so assim vamos poter vencer a nossa “Rivolucao” e podermos tb afirmar que ser Tarologo, Oracolano .. Astrologo… esoterico è vida, è um trabalho onesto…

    Perdoa se errei em alguma palavra .. o meu Portogues nao vai la muito bem rsrs…
    Bjs

    Ps.. manda o teu enderezo la no meu e.mail… este mes vou mandar o seu presente ;))) beijao lindo

    Comentário por Odete — janeiro 31, 2011 @ 4:04 AM

    • Hey, Odete!

      Nossa, nunca imaginei que tarólogos e oraculistas tivessem problemas na Suíça – sempre me soou como um país tolerante com tudo. Eu tenho percebido que muitos europeus tendem mais ao ceticismo…

      De qualquer forma, eu acredito muito no poder coletivo de realizar mudanças, no que tange às minorias. A mudança de atitude tem que partir de nós. Também, a gente precisa estar preparado para receber desaprovação das pessoas quanto aos nossos gostos e preferências – nem sempre haverá aprovação das coisas que a gente mais ama, então, força e resistência são cruciais.

      “Se uma pessoa não externar aquilo que ama e é, em realidade estará sendo prisioneira do preconceito’ – muito, muito verdade isso – adorei. Oito de Espadas total.

      Brigado pela participação, Odete, adorei seu comment.

      Comentário por Leonardo Dias — fevereiro 1, 2011 @ 5:45 PM

  6. lÉO. Dei uma olhadinha no canal do John Ballantrae no Youtube. Lá tem dois vídeos muito bacanas, talvez vc. até tenha visto, se chama algo do tipo “como fazer perguntas ao tarot quando não há um consulente(questioner)” . O vídeo tem duas partes. Será que daria para postar com legendas no seu blog? Sei que é muuuuti chato pedir isso , até proque dá uma trabalhão, né? Bom, mas aí não precisaria ser agorinha, tipo você vai fazendo no seu ritmo. Bom, to pedindo isso pq. acho que muita gente tem dificuldade em praticar leituras sozinho e acho que esses videos ajudam bastante, e outra tem gente como eu que não tem um perfec english.rsrsrs. Bom, vê aí essa possibilidade, ok? Vlw.

    Comentário por Flávio — janeiro 31, 2011 @ 10:58 AM

    • Haha, relaxa, é uma boa ideia. E, você tem razão, muitas pessoas achariam legal, sim. Acho que eu sei de que video você tá falando. Vou dar uma olhada, ver como é, e poderia postar aqui com legendas sim! Acho que John vai ficar feliz em saber que os videos dele são apreciados no Brasil, rs.

      Abraço, Flávio, e muito obrigado pela sugestão!

      Comentário por Leonardo Dias — janeiro 31, 2011 @ 5:05 PM

  7. Uma coisa que eu eu mesmo queria esclarecer aqui é o seguinte – quando eu critico o cristianismo/catolicismo, eu to falando mais dos ecos e vestígios que o catolicismo hegemônico medieval deixou na nossa mentalidade de hoje – e menos do catolicismo contemporâneo, ou dos seguidores desse movimento religioso. Só pra constar 😉

    Comentário por Leonardo Dias — janeiro 31, 2011 @ 11:35 PM

  8. Quando li o assunto no email imaginei q se tratasse de preconceitos sobre as cartas, habitos adotados por muitos tarologos em definir uma carta estigmatizando-a e ponto, mas o que me surpreendeu foi a questão abordada no Video.
    Um conhecimento pode apresentar tantos argumentos e conteúdos q precisaremos de uma vida para compreender parte da sua totalidade. Por mais que nos esforçemos em esgotar um tema ainda haverão perspectivas q nos escaparão. Na palavra pré conceito é explicito q ha um conceito inicial, e o sufixo logos de tarologo ou astrologo tem como significado aquele q fala ou ainda q é conhecedor do que fala por tanto ha um estudo por trás desse logo.
    Agora, quando o preconceito é acompanhado da descriminação e desprezo, é o cumulo da ignorância. Porque se pre conceito é um conceito inicial que tem sobre qualquer assunto, descriminar é uma forma lógica para buscar o entendimento fracionado de alguma coisa, entretanto aquele que empreende o preconceito e a descriminação não está realmente aberto ou interessado em aprender, a descriminação se torna uma arma ofenciva para desprezar. Então cabe aqui um proverbio chines que diz: Um sábio fala porque tem algo a dizer, um tolo fala porque tem que dizer algo.
    Isso nos remete a uma atitude consciente de que estamos para servir a quem necessita de nossas habilidades e não para agradar a todos. Os cemitérios estão cheios de maldições em lapides contra médicos incompetentes.
    Se vc é um sincero buscador do conhecimetno precisa expressar com humildade a dintinção do que é conhecimento adquirido do que é opinião sobre esse conhecimento.
    Achei fantastico abordar temas diferentes a respeito do taro.

    Comentário por Carlos Morais — fevereiro 1, 2011 @ 9:47 AM

    • Hey, Carlos! Magnífico.

      É interessante ce mencionar essa coisa de estigmatização das cartas, porque eu fiquei pensando sobre isso hoje enquanto voltava pra casa. A gente se foca demais nos significados, e de menos nas cartas em si – lastimável, e motivo pra mudar.

      Preconceito, todos nós temos, é comum. É importante, no entanto, sabermos gerir nossos preconceitos, para que eles não nos impeçam de descobrir coisas novas, e entender melhor o mundo.

      Brigado pela participação!

      Abç

      Comentário por Leonardo Dias — fevereiro 1, 2011 @ 5:52 PM

  9. Esse post dá pano pra manga hein!!! Gente, uma coisa importante que Léo falou e eu concordo totalmente: muito do preconceita vem realmente da época da Igreja Católica medieval, quando até se queimava na fogueira por ir de encontro ao pensamento da Snata Sé. Vocês já assitiram ao filme Caça as Bruxas que estreio no cinema esses dias? É aquilo alí pra pior. Bom, mas tô falando isso porque quero citar meu exemplo. Sou católico de ir à missa todos os domingos,ok? no entanto minha vida com o tarô é meio que escondida, só quem sabe é minha esposa..tipo quando vem alguém da minha família aqui em casa eu tenho que sair catando as coisas de tarô e meter na gaveta, ou seja escondendo mesmo. Bom mas isso é uma atitude minha e tenho que aprender a contoprnar isso.

    Vlw.

    Comentário por Flávio — fevereiro 1, 2011 @ 12:36 PM

    • Opa, pano pra manga.

      Sim, eu acredito que a nossa percepção da realidade é povoada de resquícios do pensamento do cristianismo hegemônico, que parece ter feito muito mais mal que bem á história ocidental.

      Eu acho muito legal você ter a honestidade de expor sua experiência, sem ter vergonha, abrindo-se pra cumplicidade do pessoal. E, sim, eu concordo que você tem que aprender a contornar isso – ce não tá cometendo nenhum crime, então, nenhum motivo plausível para comportar-se como se estivesse.

      Brigado pela participação, Flávio!

      Abç~

      Comentário por Leonardo Dias — fevereiro 1, 2011 @ 6:05 PM

  10. Uhm..lá vem eu de novo…é que esse assunto é muito bom!!!! Bom, mas eu acho que tb. o que influencia muito esse tipo de preconceito é que tem muito charlatão por aí. Então as pessoas já veem os tarólogos ou cartomantes como alguém que tá querendo enganar, só o quer o dinheiro da pseudo-consulta. Agente sabe que isso tem demias por aí. Eu mesmo nunca que iria a uma consulta de tarô com uma pessoa que anuncia assim no poste de luz: “Leitura de búzios, cartas e tarô – faço de desfaço qualquer trabalhogratuitamente – solução em 24hs”..Poxa!!! Então agente olha isso e diz o que? A nossa reputação não é das melhores. Mas acho que tem muito profissional sério e comprometido com a causa!!

    Valeu Léo. Abraço.

    Comentário por Flávio — fevereiro 2, 2011 @ 9:36 AM

    • Charlatão tem em todas as áreas de atividade. Se duvidar, até astronauta charlatão tem, rsrs. O interessante é pensar por que as pessoas são mais predispostas a desconfiar justamente de oraculistas. A mídia ajuda bastante, posso dizer, como aquela infame revista Veja com matérias podres que nem aquela que ela andou publicando por aí e causou frisson.

      Comentário por Leonardo Dias — fevereiro 2, 2011 @ 4:57 PM

  11. Olá Tudo bem?

    Olha eu fiz um curso de taro durante nove meses e ainda estou o fazendo o dos arcanos menores, e não está sendo fácil.E resolvi trabalhar com o taro.Mesmo porque exixte uma outra questão nisso tudo, que é a pressão pelo resultado financeiro.Você mesmo disse que há hipocresia, e eu sinto que como estou iniciando nesta atividade, e não tenho logo de cara um resultado financeiro,muitas pessoas já desprezam isso de tal forma,acham que logo vou desistir e partir para uma profissão tida como séria melhor rentável Ao passo que se já estuvesse ganhando um bom dinheiro a pressão seria menor com certeza, isto levando em conta o ponto de vista da nossa sociedade hipócrita.Se eu disser que está sendo fácil este início sobretudo sob o ponto de vista do retorno financeiro estarei mentindo.Mas estou afim de encarar pois, finalmente encontrei algo que realmente toca a minha alma.Sei que a persistência me dará frutos, mas reconheço ser cruel a ansiedade, porque se começar a ter um retorno fincaeiro com esta atividade, mal o bem vou pagar minhas contas, vou me aperfeiçoar cada vez mais, e as pessoas vão ter de aceitar minha opção pelo Taro querendo ou não.
    Namastê

    Comentário por Joao Carlos — fevereiro 20, 2011 @ 7:28 PM

    • Sim, não se preocupe. Todo começo é árduo, todo nascimento é doloroso. É difícil sim, e isso não deve ter forças pra te atrapalhar. Sempre que você for fazer uma coisa diferente vai ter gente tentando te trazer de volta pra norma vigente. É o tipo de coisa com a qual ce tem que saber lidar. Permita que essas tentativas só fortaleçam seu desejo, e não o enfraqueçam. Nove de Bastões! rs…

      Abraço, João Carlos, e obrigado pela participação!

      Comentário por Leonardo Dias — fevereiro 20, 2011 @ 7:40 PM


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: