Descobrindo o Tarot

agosto 4, 2010

C’EST ÉCRIT – A SACERDOTISA & O HIEROFANTE + MÚSICA

Filed under: Notas — Tags:, , , , , — Leonardo Dias @ 6:42 AM

Instincts maudits, instants vains, c’est écrit, c’est écrit…” foi escutando a Thierry Amiel, C’est Écrit, que eu tive um dos meus últimos insights sobre os arcanos. Ficou na minha cabeça esse c’est écrit. Legal como que virtualmente qualquer coisa pode engatilhar nossos mecanismos associativos. Quem disse que pop francês não pode te fazer pensar em Tarot, rs?

C’est écrit, “está escrito” – essa expressão é usada em varias línguas para dar a ideia de que algo já está definido, frequentemente no sentido de um destino pré-determinado, como se o destino de cada um de nós estivesse escrito de antemão, numa espécie de biografia ao contrário. É uma expressão que tem todo um peso especial, de dizer que algo está sacramentado – maktub. Então a gente pensa sobre o ato de escrever em si, em como ele representa a própria materialização, transformando pensamentos em algo tangível, visível, gravado – resistente ao tempo. Pensamentos escritos ganham vida. Nossas palavras escritas sobrevivem a nós mesmos. E então a gente tem cartas, mensagens, poemas, livros, notas, emails… blog posts, rs. Esses dias mesmo, numa dessas madrugadas ociosas, me deu a ideia de ver vídeos no YouTube sobre os hieróglifos egípcios. No Egito Antigo, como também em outras culturas, a escrita era algo inicialmente revestido de um valor sagrado. E, por muito tempo, a escrita conservou esse caráter semi-divino – as Runas, por exemplo; pensa-se que não eram usadas pra escrita normal, mas só para encantamentos.

.

.

Toda essa viagem me fez pensar em qual arcano tem alguma relação com a escrita. Me bateu como uma porrada – a Sacerdotisa. Claro. O pergaminho da Torah é um detalhe muitas vezes pouco percebido, mas ele está lá. A Sacerdotisa é a guardiã do que está escrito – e o que está escrito é Lei – “A” Lei. O mais legal disso é que, no fundo, a gente vê que Ela é, realmente, a guardiã do destino de todos nós. E então essa ideia de destino toma um significado diferente – o desconhecido, o misterioso. Outro detalhe interessante – o Hierofante. Alguém poderia dizer ser lógico supor que ele tivesse posse sobre o que está escrito, mas não; em vez disso, ele tem as chaves. O Hierofante tem as chaves para o conhecimento que a Sacerdotisa detém.

Uma das minhas versões preferidas do arcano 2 é a do Clamp X Tarot (a imagem acima), tematizada no mangá X/1999 das meninas do Clamp, um grupo de desenhistas japonesas, responsáveis por sucessos como, Magic Knight Rayearth e Cardcaptor Sakura. Nesse deck, o pergaminho da Sacerdotisa está desenrolado, e perde-se sob as águas, de onde a própria Sacerdotisa parece sair – as águas do inconsciente, as águas primordiais de que fala o Gênesis (Cap. 1, 1:2 ‘(…)o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas.’). O mais interessante é pensar que essa Torah, essa Lei, é impronunciável, pois ela pertence ao reino do inefável, do irraconalizável, sendo corporificada, materializada, na Doutrina que o Hierofante professa. Entretanto, essa doutrina não é mais que um caminho, um procedimento formal para acessarmos a verdadeira Torah, que está dentro de nós – o inefável em nós.


E o que é o Tarot senão um caminho? Pronto, bingo, já descobrimos o segredo do Tarot, e o blog acaba por aqui. Haha.


Eu sou doido.


E, pra não perder a vibe musical, vai aqui um dos meus vídeos preferidos, Bedtime Story, de Madonna. Composta por ninguém menos que Björk, a letra convida o ouvinte a renunciar às palavras e mergulhar no inconsciente. O video é cheio de referências a obras artísticas e simbolismo esotérico. Acho que minha parte preferida é o último verso, “e tudo o que você sempre aprendeu, tente esquecer…” A Sacerdotisa prevalecendo sobre o Hierofante.

E, pras três pessoas e meia que tiverem o saco, a música de Björk de onde Bedtime Story veio, chamada Sweet Intuition, lançada como uma b-side no single de It’s Oh so Quiet, em 1995.


Anúncios

julho 23, 2010

AS CARTAS POR AÍ

Filed under: Notas — Tags:, , , , , , — Leonardo Dias @ 8:09 AM

Ah, como eu adoro encontrar as cartas por aí. E você pode encontrar elas em todo o lugar – é só manter a atenção ligada. Alguns exemplos recentes – –

a

a

a

a

Pagem de Copas – video Antibodies, por Ponie Hoax a imagem da menina com o peixinho não me fez pensar em outra coisa que não o Pagem de Copas do RWS, tão amigo do peixe em sua taça – eu ainda vou entender mais esse símbolo… O video é ótimo, vale a pena.

a

a

a

a

a

a

A Sacerdotisa numa citação de Einstein

a

a

a

Seis de Espadas x Salmo 23, verso 2 “Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.” Seria essa imagem textual bíblica uma das fontes de inspiração para a composição da imagem do Seis de Espadas? Fica a ideia…



%d blogueiros gostam disto: